Arquivos Mensais: setembro 2008

Configurar ponto de interrogação em notebooks usando Linux (no console)

edit: Desculpem, fiz caca. Ali onde escrevo o código que deve ir dentro do arquivo, ficou faltando um sinal de igual. (30/11/2008)

edit: Mais uma correção. Um amigo reclamou que Ctrl+Q no rtorrent deixou de funcionar e achou a solução. Este é o blog dele: Avallon.

Em alguns notebooks mais recentes, não existe mais uma tecla com barra e ponto de interrogação. Esses caracteres agora ocupam um lugar ao lado do Q e do W, assim como alguns outros caracteres ocupam teclas ao redor dessas.

Vou descrever aqui como configurar essas duas teclas, mas a idéia para as outras é a mesma.

Primeiro, temos que descobrir o código das teclas que vamos modificar. Rode o seguinte comando num terminal:
showkey
Não precisa ser como root, mas se rodá-lo dentro do X, pode haver problemas. Você terá algo como:
keycode 16 pressed
keycode 16 released
keycode 17 pressed
keycode 17 released

Esses são os códigos das teclas q (16) e w (17) no meu teclado. No seu provavelmente são os mesmos.

Agora, use o mapa de teclado que estiver acostumado (no meu caso, br-abnt2) para servir como base. Eu preferi copiar o antigo para ficar com dois arquivos, mas você pode simplesmente editar o anterior.

Copie o mapa para um diretório qualquer:
cp /usr/share/kbd/keymaps/i386/qwerty/[mapa].map.gz ~/tmp
Descompacte-o:
gzip -d [mapa].map.gz
Edite-o com seu editor preferido (que com certeza é o vim):
vim [mapa].map
E adicione as seguintes linhas ao final do arquivo:
altgr keycode 16 = slash
altgr keycode 17 = question

Agora, recompacte-o:
gzip [mapa].map
E mande-o de volta ao diretório dos mapas dos teclados:
# mv [mapa].map.gz /usr/share/kbd/keymaps/i386/qwerty/[mapa]-note.map.gz

E mude os arquivos de configuração da sua distro para usá-lo.

Se quiser testá-lo, rode:
loadkeys -u -q [mapa]-note # se seu sistema for UTF-8
loadkeys -q [mapa]-note # se não for

Publicidade