Instalando o Ubuntu

Conseguir chegar ao GNOME no Live CD foi um parto. Na primeira tentativa, depois de um tempo ficou um cursor piscando na tela, mas não havia console algum em que eu pudesse digitar alguma coisa.

Reiniciei e abri a ajuda do bootloader que dizia que meu computador devia ter 384MB de RAM para que o Live CD funcionasse. Estranho, porque na documentação do site está escrito 192MB. De qualquer jeito, eu tenho 512MB em uma partição swap, é de se esperar que antes de chegar os 320MB que eu tenho, que ele já tivesse carregado a partição.

Depois de mais algumas tentativas, em que eu tive que editar a linha de comando para carregar o kernel, o GNOME ainda não apareceu, mas pelo menos agora eu tinha consoles para usar. Um startx mostrou a causa do problema: ele estava tentando usar minha placa de vídeo onboard, sendo que eu uso uma Nvidia. Abro o vim, edito o /etc/X11/xorg.conf, e vamos lá.

Aparece um GNOME bastante bonito por sinal, mas sequer utilizável. Carregar qualquer programa, inclusive o instalador, era bastante demorado, algo de se esperar de um LiveCD. Vamos ao processo de instalação.

Ele pergunta a língua que usarei, o fuso horário, mas não pergunta se meu computador está usando o relógio em UTC ou horário local mesmo. Escolhe-se o teclado e então escolhe-se a partição.

Há duas opções, uma ‘básica’ e uma para ‘especialistas’. Algo melhor que o instalador do OpenSuSE, mas ainda tem seus problemas. A opção ‘básica’ é formatar todo o HD, seria interessante se houvesse uma segunda opção, ou trocar essa por fazer uma partição de aproximadamente 5GB para o sistema e deixar o resto do HD para arquivos pessoais (/home).

Não queria apagar minha instalação do ArchLinux então fui na opção avançada. Mandei-o usar a partição /dev/sda2 como /, em XFS, e apenas montar a partição /dev/sda3 como /home, em XFS também. Ele mostra uma mensagem que podem haver problemas ao instalar o grub em uma partição XFS, digo-lhe pra continuar, afinal meu Arch está em XFS, usa o Grub, e funciona muito bem, obrigado.

Acho que ele deu boot meio totalitário, e não queria me obedecer. Eu mandava continuar, ele não continuava. Se eu escolhi a opção avançada, eu sei o que eu estou fazendo, não preciso de babá. Já que não iríamos sair daquilo mesmo, mudei a partição para ext3 e então foi.

No próximo passo, aparecem as formatações que serão feitas, o mapa de teclado a ser usado, a língua, etc. Havia um botão embaixo escrito ‘avançado’, mas como ele não falou nada sobre bootloader algum, achei que ele deixaria esse passo para depois. Não queria instalar o Grub porque já o tenho instalado, só iria depois editar o /boot/grub/menu.lst na minha partição do Arch.

Depois de uns quarenta minutos formatando, instalando pacotes, baixando outros e instalando mais alguns, a instalação termina e reinicio o computador. Fiquei felicíssimo ao ver que ele havia instalado o Grub, porque era justamente o que eu não queria. De qualquer jeito, iniciei o Ubuntu e meu monitor desligou. Imagino que a splashscreen estava usando minha outra placa de vídeo, ctrl+alt+del, vamos desativar o splash editando a entrada no Grub.

Entro no GNOME. Desse ponto não tenho do que reclamar. Algum tempo depois recebo um aviso que há drivers proprietários que eu poderia querer instalar. Digo-lhe para instalar e ele pede para reiniciar o computador. Na verdade isso não é necessário, basta reiniciar o X, mas reiniciei como ele pediu.

Quando volto, a resolução mudou para 800×600. Só ir em Configurações e mudar a resolução, certo? Se 1024×768 parecesse nas opções, sim, seria simples assim. Mas estou reclamando do que? eu sou 1337 e sei editar xorg.conf na mão.

Retirei todos os modos, deixei apenas 1024×768 para ter certeza que ele iria fazer o que eu quero que ele faça. Reinicio o X e… ainda em 800×600. Desculpa Ubuntu, não quero brigar com você, você é bonitinho, mas assim não dá. Tchau.

Vocês querem facilitar para o usuário leigo, eu dou todo o apoio, mas não tire o poder do usuário avançado. Estou começando a achar preferível dar um pequeno guia de como instalar o ArchLinux ou o Slackware a instalar uma distribuição ‘fácil’ de usar mas que acaba me dando mais trabalho que instalar essas que acabo de citar.

Publicidade

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: