Gravação de áudio no Linux

O Linux possui uma infraestrutura poderosa para gravação de áudio. Não só o sistema pode ser configurado de forma a ser muito mais leve em relação ao consumo de memória e CPU, deixando quase toda a capacidade de processamento aos softwares desejados, como também ele fornece ferramentas impressionantes, e o melhor, livres.

Claro que nada é perfeito, e a altíssima possibilidade de configurações pode ser confusa no início. Além disso, é difícil achar bons plugins LADSPA, a plataforma padrão de plugins de audio para Linux, mas esse problema será discutido mais adiante.

Os programas

Por agora, vamos ao que interessa. Não darei instruções passo a passo de como instalar, espera-se que o usuário já saiba instalar programas na sua distribuição e depois executá-los.

O primeiro programa a ser instalado é o jack (jack-audio-connection-kit). Ele é o responsável por toda a “mágica” que veremos acontecer. Ele é um servidor de audio com baixa latência, mas o mais interessante nele é a capacidade de ligarmos e desligarmos entradas e saídas de áudio e conectá-las entre si. Recomendo tambem a instalação do qjackctl, uma interface em Qt que permite controlar o jack. (jack), (qjackctl)

O segundo programa é uma bateria eletrônica, o hydrogen. Quem já mexeu com programas que fazem loops (FruityLoops, ACID) logo se acostumará. Infelizmente, ao contrário do FruityLoops, ele se limita a uma bateria, se você precisar de um sequenciador para sintetizar outros tipos de som, precisará de um outro programa. (hydrogen)

O terceiro é um gravador, editor, mixador, masterizador, etc. de áudio. O ardour tem suporte a várias faixas de áudio e lembra outros programas do estilo, como Sonar, Samplitude e ProTools. (ardour)

Colocando as coisas para funcionar

O primeiro programa a ser executado é o qjackctl. Geralmente não é necessária nenhuma configuração especial, basta clicar em Start e ele iniciará o jack. Se for necessário, o qjackctl já também auxilia na configuração do jack. Lembre-se que nenhum programa precisa (nem deve) ser rodado como root.

Agora, tanto faz a ordem, mas começarei pelo hydrogen, por ser mais simples. Sua interface é um tanto “apertada” em uma resolução de 1024×768, mas nada que o torne inutilizável. Você pode, por exemplo, deixar o mixer minimizado, o que já alivia bastante o espaço. O único detalhe realmente importante é certificar-se que o botão Jack Trans. está ativado (em destaque na imagem). Na janela de edição de padrões (Pattern Editor) da imagem, os fãs de Megadeth reconhecerão a bateria de Kill The King. :)

Hydrogen

Brinque um pouco com o hydrogen e tenha certeza de que quando você aperta play, está saindo algum som. Só assim você entenderá a mágica.

Hora de abrir o ardour. Escolha a pasta onde serão salvos os arquivos de áudio, etc e ele abrirá a janela principal. Configure o ardour para ser o Todo-Poderoso Mestre do Tempo do jack, conforme a figura, aperte play e maravilhe-se. Clicando no play do ardour, o hydrogen também começa a tocar, e se você mover o cursor da posição no tempo do ardour, o hydrogen toca a parte correspondente àquela posição.

E agora você me pergunta: “Legal, mas e se eu quiser passar essa bateria para uma faixa de audio do ardour, eu vou ter que exportar do hydrogen e importar no ardour?” Nada te impede, mas o jack permite que você reconecte as entradas e saídas de áudio internamente. O que isso quer dizer? Que você pode ligar a saída de áudio do hydrogen à entrada de áudio do ardour, e ele se comportará como se você estivesse gravando algum som através da sua placa de som.

  1. Crie uma nova faixa, de preferência estéreo, indo em Session > Add Track/Bus.
  2. Abra o mixer (Alt+M), selecione “record”, clique em “input” e depois em “Edit”. Abrirá uma nova janela. Clique nos dois ‘alsa_pcm’ que aparecem na esquerda, excluindo-os, e adicione as duas saídas do hydrogen clicando nelas na direita.

    Configurando o Ardour

  3. Agora é só gravar até onde você achar necessário

No próximo artigo falaremos da configuração do ALSA e do uso de plugins. Até mais.

Publicidade

12 Respostas para “Gravação de áudio no Linux

  1. Pingback: Geek Lectures - Things geeks should know about » Blog Archive » Gravação de áudio no Linux

  2. Jacques fevereiro 15, 2008 às 2:35 am

    Perfeito, finalmente consegui gravar direto a bateria do Hydrogen… E ainda utilizei uns plugins… Parabéns!

  3. Bruno julho 31, 2008 às 9:23 am

    cara o meu qjackctl inicia porem so roda o jack se estiver logado como root….o que pode estar acontecendo

    jackd 0.109.2
    Copyright 2001-2005 Paul Davis and others.
    jackd comes with ABSOLUTELY NO WARRANTY
    This is free software, and you are welcome to redistribute it
    under certain conditions; see the file COPYING for details
    JACK compiled with System V SHM support.
    cannot use real-time scheduling (FIFO at priority 10) [for thread -1210100032, from thread -1210100032] (1: Operation not permitted)
    cannot create engine
    09:20:02.734 JACK was stopped successfully.
    09:20:02.734 Post-shutdown script…
    09:20:02.734 killall jackd
    09:20:02.928 ALSA connection change.
    jackd: no process killed
    09:20:03.146 Post-shutdown script terminated with exit status=256.
    09:20:04.969 Could not connect to JACK server as client. Please check the messages window for more info.

    quando rodo o como no ardour como root ele funfa apenas se iniciar o qjackctl, quanto a isso no problemas, mas como user normal ele naum inicia o ardour, e o qjackctl nao inicia o servico e mostra o erro acima….alguma sugestao???
    valew

  4. André Ramaciotti julho 31, 2008 às 1:07 pm

    Aparentemente, seu usuário não tem direitos para executar programas em tempo real
    cannot use real-time scheduling

    Primeiro, como root, adicione seu usuário ao grupo audio, tavez resolva:
    gpasswd -a usuario audio

    Verifique também se seu /etc/security/limits.conf tem as seguintes linhas:
    @audio - rtprio 65
    @audio - nice -10
    @audio - memlock 40000

    E por último, se não der certo, verifique a versão do kernel da sua distro e se ele foi compilado com opção para que usuários comuns tenham direito a real-time.

  5. Bruno agosto 1, 2008 às 8:48 am

    o foda eh que eu nao acho o limits.conf em lugar algum, uso a versao do slackware 12.1 instalacao normal cara….ta dificil ta dificil, valew pela resposta ok vou procurar algo sobre o limits.conf

  6. joao agosto 28, 2008 às 2:54 am

    “gpasswd -a usuario audio”

    Tem outra forma de fazer isso?

    o meu gpasswd aparentemente não tem o comando “-a”
    eu tou usando o opensuse 11.0
    vlw ae

  7. André Ramaciotti agosto 28, 2008 às 1:23 pm

    Já deu uma olhada no manual?
    man gpasswd

    Talvez devido a algum patch aplicado pelo Opensuse as opções do comando mudaram.

    Outra forma é fazer
    usermod -G -a audio usuario
    (não tenho certeza quanto a ordem do -G e do -a)

    Além disso, verifique se está rodando os comandos como root.

  8. Fernando Galiére março 3, 2010 às 11:35 am

    Existe algum programa equiparável ao cubase ou até mesmo ao nuendo que trabalha da mesma forma no linux. Já experimentei o ardour e parece-me muito infantil.

    • _andre abril 11, 2010 às 12:12 pm

      Que funções do Cubase você sente falta no Ardour?

      Aliás, acho até estranho você dizer que o Ardour parece infantil; ele é um programa bastante complexo, com várias opções de redirecionar as saídas e entradas de áudio dentro do próprio ardour e com outros programas que usem o Jack (inclua aqui o Hydrogen, Rosegarden, entre outros). Talvez esse grande número de opções dê uma má impressão logo de início.

      Outro ponto que você esteja sentindo falta é o número/qualidade dos plugins padrões. Neste caso, recomendo que instale alguns pacotes de plugins como o Caps e o do Steve Harris (que não é o do Iron Maiden :P).

  9. João Dini abril 11, 2010 às 12:00 pm

    cara muito legal o seu incentivo
    mas estou começando no linux
    e deu esse erro!
    11:55:18.992 Patchbay deactivated.
    11:55:19.061 Statistics reset.
    11:55:19.092 ALSA connection graph change.
    11:55:21.360 ALSA connection change.
    11:55:29.952 Startup script…
    11:55:29.952 artsshell -q terminate
    sh: artsshell: not found
    11:55:30.354 Startup script terminated with exit status=32512.
    11:55:30.354 JACK is starting…
    11:55:30.355 /usr/bin/jackd -R -p512 -dalsa -dhw:0 -r44100 -p1024 -n2
    no message buffer overruns
    jackd 0.116.1
    Copyright 2001-2005 Paul Davis and others.
    jackd comes with ABSOLUTELY NO WARRANTY
    This is free software, and you are welcome to redistribute it
    under certain conditions; see the file COPYING for details
    JACK compiled with System V SHM support.
    cannot use real-time scheduling (FIFO at priority 10) [for thread -1215445312, from thread -1215445312] (1: Operation not permitted)
    cannot create engine
    11:55:30.378 JACK was started with PID=2940.
    11:55:30.391 JACK was stopped successfully.
    11:55:30.392 Post-shutdown script…
    11:55:30.392 killall jackd
    jackd: processo não achado
    11:55:30.798 Post-shutdown script terminated with exit status=256.
    11:55:32.390 Could not connect to JACK server as client. – Overall operation failed. – Unable to connect to server. Please check the messages window for more info.

    Agradecido se puder ajudar
    abraço

    • _andre abril 11, 2010 às 12:07 pm

      Que distro você usa?

      Recentemente o Arch Linux estava distribuindo versões incompatíveis do Qjackctl e do Jack. Parece que o problema já foi solucionado; é só atualizar o sistema que as coisas devem voltar a funcionar.

  10. Antonio Azambuja março 21, 2016 às 10:07 am

    Bom dia pessoal.
    Estou já a algum tempo tentando usar esses apps.
    Para mim não aparece o botão jack trans.
    O Ardour não grava o áudio. Cria um arquivo sem som.
    Alguém tem uma idéia?
    Vlw

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: